logo latino pagina.fw      Flag of United Kingdom Flag of Spain Flag of Brazil

mapa galapagos

Uma das coisas mais interessantes nas Ilhas Galápagos é que as espécies variam entre as ilhas, algumas das espécies que podem ser vistas em uma não podem ser encontradas em outras. A fauna, a flora e a vida marinha são tão diferentes já que existem espécies endêmicas próprias que vivem apenas em sua ilha de origem. Dessa forma para ficar mais fácil a compreensão de como é cada ilha e as espécies que podemos ver nelas, organizamos a descrição das mesmas que estão divididas em três partes que são: as Ilhas do Sul, as Ilhas do Centro e as Ilhas do Norte.

Legenda: Ilhas do Sul: San Cristóbal (1) - Española (2) - Floreana (3) / Ilhas do Centro: Santa Fé (4) - Santa Cruz (5) - Plazas Sur (6) - Baltra (7) - Seymour Norte (8) - Daphne Mayor (9) - Bartolomé (10) - Santiago (11) - Rábida (12) - Pinzón (13) - Isabela (14) - Fernandina (15) / Ilhas do Norte: Genovesa (16) - Marchena (17) - Pinta (18) - Wolf (19) - Darwin (20)

Ilhas do Sul

Ilhas do Sul:

Ilha San Cristóbal (1): o nome vem do padroeiro do mar Santo Christopher, a área da ilha é de 558 km² e uma altura máxima de 730 metros. Foi a primeira ilha do arquipélago a ser visitada por Charles Darwin em sua viagem na embarcação Beagle. Alguns dos principais pontos de visitas da ilha são: La Galapaguera, El Junco, Leon Dormido, La Loberia  e Ilhas Lobos além de várias praias para os surfistas de todo o mundo.  Podem ser vistas espécies como: as Fragatas, os Lobos Marinhos, as Tartarugas Gigantes, Piqueiros de Patas Azuis, Piqueiros de Patas Vermelhas e Piqueiros Mascarados, Iguanas Marinhas, Pelicanos, Golfinhos e Gaivota de Rabo Bifurcado. Em essa ilha está a capital do Arquipelago, que é Puerto Baquerizo Moreno.

Ilha Española (2): seu nome foi dado em homenagem a Espanha. Com uma área de 60 km² e uma altura máxima de 206 metros de altura. A ilha mais velha com aproximadamente 3.5 milhões de anos e a que fica mais ao sul do arquipélago. Rica em fauna e flora, é uma das preferidas dos visitantes pois possui aves marinhas como: o Albatroz, o Piqueiro de Patas Azuis, o Piqueiro de Nazca e outras aves. Também podemos ver colônias de lobos marinhos e iguanas marinhas. A ilha possui dos pontos de visita que são: a Bahia Gardner (para nadar e fazer mergulho de superfície) e Punta Suarez (caminhadas para ver aves marinhas e Iguanas Marinhas.

Ilha Floreana (3): nomeada depois do primeiro presidente equatoriano Juan José Flores durante sua administração ter tomado posse do arquipélago. Com uma área de 173 km² e uma elevação de 640 metros de altura, é uma das poucas ilhas habitadas em Galápagos porém com muito pouco infra-estrutura. Possui pontos de visita como: a Bahia do Correio que está localizada em uma praia branca aonde se pode fazer mergulho de superfície e tem como atrativo um barril que foi utilizado por baleeiros como correio e hoje é utilizada pelos turistas, a Punta Cormoran aonde podemos encontrar Lobos Marinhos, Carangueijos e uma lagoa de Flamingos e a Coroa do Diabo que consiste em um cone vulcânico submergido no mar  e considerado um dos melhores pontos de snorkelling de Galápagos aonde podemos ver espécies como:  Tubarões de pontas negras do recife, Tartarugas Marinhas, Arraias e muitos peixes tropicais. Também tem outros pontos de visita como a parte alta da Ilha e a Ilhota de Champion para Mergulho.

Top - Photo by Derek Keats / CC BY Left - Photo by A.Davey / CC BY Middle - Photo by Sophie Robson / CC BY SA  Right - Photo by Dallas Krentzel / CC BY

Ilhas do Centro

Ilhas do Centro: 

Ilha Santa Fé (4): nome que veio de uma cidade espanhola possui 24 km² e uma altura máxima de 259 metros. Tem uma floresta de Cactos Opuntia, que é a maior do arquipélago e também de Palo Santo. Os pontos de visita são essas duas vegetações e além disso podem ser vistos Iguanas Terrestres endêmicas de Santa Fé, Pássaros Terrestres, lagartixas de Lava e o Gavião de Galápagos.

Ilha Santa Cruz (5): seu nome deriva da embarcação do crucifixo (ou seja, a santa cruz católica), com uma área de 986 km² tem a maior população do arquipélago na cidade de Puerto Ayora aonde está a Estação Científica Charles Darwin e a Sede do Parque Nacional Galápagos. A segunda maior ilha do arquipélago, com infra-estrutura hoteleira, restaurantes, cybers-café e lojas de diferentes tipos. Também tem vários locais de visita como: a Bahía Tortuga, a Praia Garrapatero, a Parte Alta, os Gemelos, a Praia Bachas e a Cova da tartaruga Negra, Cerro Dragón e outros locais. Dependendo do ponto de visita você poderá ver: Tartarugas Gigantes, Piqueiros de Patas azuis, Pelicanos, Pinzones, Iguanas Marinhas, Tubarões, Fragatas e outros animais.

Ilha Plazas Sur (6): seu nome foi uma homenagem ao presidente equatoriano Leonidas Plaza. Com uma área de 0.13 km ² e uma altura máxima de 23 metros. Possui uma flora que inclui Cactos Opuntia, uma fauna com iguanas terrestres e iguanas marinhas, também muitas aves podem ser vistas. Uma das atrações são as iguanashíbridass que raramente podem ser vistas e possuem as características das iguanas terrestres e das iguanas marinhas.

Ilha Baltra (7): também conhecida como Seymour Sul, é uma ilha pequena aonde está o principal aeroporto do arquipélago e que não possui locais de visita. A ilha é bastante árida com uma vegetação de cactos e árvores de palo santo. Essa ilha serviu como base militar naval americana durante a segunda guerra mundial, devido a sua localização estratégica no oceano pacifico.

Ilha Seymour Norte (8): seu nome foi dado devido ao Lord Hugh Seymour. Possui uma área de 1.9 km² e uma altura máxima de 28 metros. Uma ilha com uma grande população de Piqueiros de Pata Azuis e Gaivotas de Rabo Bifurcado, além de possuir uma das maiores populações de fragatas. Uma ilha cheia de vida com Lobos Marinhos e Iguanas Marinhas, Pelicanos e outras aves, além da vegetação como Palo Santo. Também é uma ótima ilha para poder fazer mergulho de superficie e de cilindro.

Ilha Daphne Mayor (9): uma pequena ilha no norte de Santa Cruz e a oeste de Baltra, inacesivél para turistas, foi um importante local para os estudos dos Pinzones de Darwin realizados por Peter e Rosemary Grant.

Ilha Bartolomé (10): é uma pequena ilhota vulcânica com uma área de 1.2 km²  localizada na parte leste da Ilha Santiago. Uma das ilhas mais jovens do arquipélago, sendo um dos principais locais de visita em Galápagos, pois após uma caminhada podemos chegar no topo e apreciar a famosa Rocha Pinnacle que sai do mar, também podemos aproveitar para fazer mergulho de superfície ao redor da rocha e ver espécies como: o Pingüim de Galápagos, as Tartarugas Marinhas, e muitos peixes tropicais.

Ilha Santiago (11): também conhecida como San Salvador ou Saint James depois da primeira ilha descoberta por Columbus no Mar Caribenho. Com uma área de 585 km ², e uma altura máxima de 907 metros. Possui pontos de visita como Puerto Egas e Bahía Sullivan, alguns dos animais que podem ser vistos na ilha são: as Iguanas marinhas, Lobos Marinhos, Lobos de Dois Pelos, Tartarugas Terrestres e Marinhas, Flamingos, Golfinhos e Tubarões.

Ilha Rábida (12): possui o nome do covento em que Columbus deixou seu filho antes de viajar para a América. Com uma área de 4.9 km² e um altura máxima de 367 metros. Possui uma grande quantidade de ferro em sua lava dando assim a ilha uma cor avermelhada. Possui um ponto de visita conhecido como a praia vermelha, aonde podem ser vistos Patos Pintail, Piqueiros de Patas Azuis junto com Pelicanos fazendo seus ninhos. Com sorte poderá ver Flamingos alimentando-se na lagoa. Palo Santo e Cactos podem ser vistos em relação a vegetação e algumas Iguanas Terrestres que vivem por aqui.

Ilha Pinzón (13): nomeada após os irmãos pinzón que eram capitões das Caravelas La Pinta e La Niña. Possui uma área de 18 km² e uma altura máxima de 458 metros. É a casa de Tartarugas Gigantes, de Lobos Marinhos e outras espécies endêmicas. Porém também podemos encontrar Iguanas Marinhas e Golfinhos. Não possui locais de visita para turistas e precisa-se de uma autorização especial para poder visitar-la.

Ilha Isabela (14): seu nome foi em homenagem a Rainha Isabela, com uma área de 4.640 km², é a maior ilha do arquipélago e uma das mais novas, o seu ponto mais alto fica no Vulcão Wolf que tem 1.707 metros de altura (também é o ponto mais alto do arquipélago). Os outros vulcões que fazem parte da ilha são: o Vulcão Cerro Azul, o Vulcão Sierra Negra, o Vulcão Alcedo e o Vulcão Darwin. Os pontos de visita mais famosos são: o Vulcão Sierra Negra aonde você pode subir caminhando ou em cavalo, a pequena ilhota das Tintoreiras aonde os tubarões descansam, o centro de criação de tartarugas, o muro das lágrimas e alguns outros pontos que apenas podem ser visitados com cruzeiros devido a distância. Muitas espécies podem ser observadas como: as iguanas marinhas, os Pinguins de Galápagos, o Cormorant não voador, Pelicanos, o Gavião de Galápagos, Piqueiros de Patas Azuis e Flamingos.

Ilha Fernandina (15): seu nome foi em homenagem ao Rei Ferdinand II. Possui uma área de 642 km² e uma altura máxima de 1,494 metros. Essa é a ilha mais jovem de todas e no primeiro trimestres de 2009 houve uma nova erupção que foi vista por muitos cruzeiros. É uma das ilhas mais afastadas e possui apenas um local de visita que é Punta Espinoza, devido a sua distancia recebe menos visitantes e tem uma vida marinha muito mais ativa, aonde podemos ver colônias de Iguanas Marinhas, Lobos Marinhos, Pelicanos, o famoso Cormoran não voador endêmico de Galápagos e com sorte o Gavião de Galápagos.  Também podemos observar as formações de lava.

Ilhas do Norte

Ilhas do Norte:

Ilha Genovesa (16): o nome vem da cidade natal de Columbus que se chama Genoa em Italia. Possui 14 km² e uma altura máxima de 76 metros. Formada por uma enorme cratera submergida, não é uma ilha de fácil acesso e alguns cruzeiros possuem essa ilha no itinerário, pois sempre se necessita de combustível extra para poder alcançá-la. Podemos ver espécies de aves marinhas como: os Piqueiros de Nazca, os Piqueiros de Patas Vermelhas, Fragatas e outras espécies. A ilha possui dois pontos de visita que são: a Bahia de Darwin e Passos do Príncipe Phillips, em ambos o principal atrativo é a observação de aves marinhas.

Ilha Marchena (17): nomeada devido ao Frei Antonio Marchena. Possui uma área de 130 km² e o ponto mais alto de 343 metros de altura. Lobos Marinhos, Gaviões de Galápagos e Lagartixas de Lava de Marchena (endêmica da ilha) são algumas das poucas espécies que podem ser vistas.

Ilha Pinta (18): o nome veio da Caravela La Pinta. Possui uma área de 60 km² e uma altura máxima de 777 metros. Algumas das espécies que podem ser vistas na ilha são: os Lobos Marinhos, o Gavião de Galápagos, as Tartarugas Gigantes, as Iguanas marinhas e os Golfinhos podem ser vistos aqui. Foi a casa da última Tartaruga Gigante La Pinta, o famoso Solitário George que viveu na Estação Científica Charles Darwin e morreu em 2012. O acesso a essa ilha é restringido a cientistas que precisam de autorização para poder entrar na ilha.

Ilha Darwin (19): seu nome foi uma homenagem ao científico Charles Darwin. Possui uma área de 1.1 Km², e uma altura máxima de 168 metros. Seu acesso apenas é possível através de cruzeiros de mergulho (live-aboard) e sua principal atração está na sua vida marinha, com espécies de grande porte como: Baleias, Tubarões-martelo e Tubarões-baleia.

Ilha Wolf (20): nomeada após o geologista Theodor Wolf. Possui uma área de 1.3 km² e uma altura máxima de 253 metros. Fica perto da Ilha Darwin e seu acesso também  é através de cruzeiros de mergulho (live-aboard) e sua principal atração também está na sua vida marinha, possui espécies de grande porte como: Baleias, Tubarões, Golfinhos e Arraias.

Fale Conosco!
 
skype latino.walks
phone 02 222 9812 / 09 80681498
mail icon info@latinowalks.com

Visite-nos!

building icon

Baquedano 23-45 y
Reina Victoria
Quito - Ecuador

Aceitamos!

visa iconomastercard icono america icono
diners icono western icono 
Ecuador: Ama la vida            

amalavida3captur2